sábado, 14 de maio de 2011

O sol, eterno solar!

Tu, que tão majestosamente estás a iluminar!
Aqueçe com seu calor o mais frio dos pés.
Tu, cuja órbita é uma dança solar.
Vem, e acorda este coração que insiste em dormir...

Tu, cujo brilho é mais forte que o amor.
Talvez porque sejas sua verdadeira fonte.
Que ofertas semeadura, colheita e calor!
Vem, e faças brotar luz neste canteiro de solidão...

Tu, cuja beleza é espelho da lua.
Em sua luminosidade clareia os sentidos.
Tu, que sopras ventos de amor.
Ajude a espantar esses raios de dor.

Tu, cuja grandeza inveja outros astros.
Por ser grande, romântico, vital, esplendoroso!
Que escancara defeitos e verdades de fato.
Vem, e queima com seus raios as manchas de horror.

Tu, cujos raios frestam pela janela.
Atrapalham, incomodam, expulsam a mentira!
Retira o lugar da etérea noite que teima.
E se impõe REI, com seu manto de verdade e calor!



12 comentários:

  1. Uma verdadeira oração, ao universo Ana.
    Tudo tão sublime.

    Beijinho linda.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  2. Amei!

    O sol é pura vida! E animação para a alma!

    Um beijo enorme para ti, querida.

    ResponderExcluir
  3. Este mesmo sol quando se poe sobre a Lua, ah! fica a mais bela junção poética!

    bj

    Catia

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso, Ana. Amei o seu poema, tão forte, tão suave...Torno a dizer que para mim, você escreve muito bem.Eu me identifico com o seu modo de criar.Adoro!
    Ana, muito obrigada pelo elogio, fico feliz em saber o que vc pensa sobre mim e sobre o que escrevo.Fiquei surpresa em você enxergar em mim grande sensibilidade.Gargalhei de felicidade.
    Muitos beijos,Ana, e obrigada pelos contatos.
    Eu gosto de você. Fique com Deus! Excelente semana!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ana.

    Maravilhoso o seu poema... iluminou meu dia!

    Beijo grande! :)

    ResponderExcluir
  6. Sempre prefiro o sol..
    Seu calor tem um quê de humano...

    ResponderExcluir
  7. Bom receber tua visita! E eis que venho aqui e me deparo com esse belo poema sobre o Astro Rei! Tanta luz por aqui...bjs, linda!

    ResponderExcluir
  8. Neste inverno no sul, o sol nos mente.
    Ilumina,mas não aquece...

    ResponderExcluir
  9. Ana, boa tarde. As suas palavras me fizeram um grande bem que você nem tem idea. Foi como se em um momento da miha vida,eu tivesse renascido, sem exageros,mas foi exatamente assim.
    Tentei retribuir em forma de poema que eu simploriamente fiz para vc, porém ainda não postei.
    Foi mais uma visão que eu tenho de vc, mesmo sem conhecê-la.Creio que o que se deu em mim em relação à você foi empatia e admiração pelo modo como escreve.Fique com Deus, tudo de bom, e um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Hello Ana

    Your blog is very very nice, i like this poems very much.

    Greetings from Hollanda, Joop

    ResponderExcluir
  11. Ana,

    As pessoas hipócritas que nos rodeiam e nos bajulam com segundas intenções, são iguais ao dissimulado sol de inverno: Iluminam nosso corpo, mas não aquecem nossa alma!

    Carlos Kurare


    Carlos Kurare

    ResponderExcluir
  12. Imponente sol...verdadeiramente o dono da luz...grande beijo de bom final de semana.

    ResponderExcluir